Magnetic Tube Joint
 
Magnetic Tube Joint

O projeto MTJ – “Magnetic Tube Joint” é um projeto de investigação desenvolvido pela Micronorma, em parceria com a Tecnisata e o Instituto Superior Técnico. Consiste em desenvolver um equipamento para industrializar a união de componentes tubulares, através da deformação plástica de materiais metálicos por via do uso de campo eletromagnético. O objetivo é construir um equipamento que viabilize a industrialização do processo.
 
No decorrer do projecto foi desenvolvido um equipamento protótipo tendo por base esta tecnologia, denominado de Power Forming 2000 (PF2000) já totalmente funcional.

 

 
Este processo tecnológico elimina a atual necessidade de unir componentes tubulares por intermédio de ferramentas e processos convencionais, tais como a soldadura e encravamentos mecânicos, apresentando vantagens muito significativas sobre tecnologias convencionais de união. Esta não envolve contacto direto ou indireto com os componentes a unir, não dando origem a zonas termicamente afetadas e assegura elevados índices de eficiência energética e de repetibilidade em linha de produção. Trata-se de uma tecnologia limpa e ambientalmente responsável, que elimina desperdícios e otimiza os recursos naturais.
 
Em suma:

 

  • Tecnologia Ambientalmente Responsável – Permite eliminar parcialmente ferramentas, materiais de adição, matéria de enchimento, gases de proteção e lubrificantes;
  • Tecnologia com elevada eficiência energética – Consumo energético inferior aos métodos convencionais;
  • Novo Tipo de Equipamento - Possibilidade de produzir equipamentos industriais de alta tecnologia a um preço final muito competitivo;
  • Novos Tipos de União – Melhoria no desempenho global das ligações, nomeadamente problemas de corrosão ou estanqueidade das ligações;
  • Estética – Sem necessidade de recorrer a soldaduras, colagens, roscas, e sem necessidade de pós processamento (limpeza, polimento, etc);
  • Adequação a Ambiente Industrial – Elevada repetibilidade e ciclos de produção curtos, eliminação de tempos de preparação dos materiais a unir (limpeza, aplicação de lubrificantes, etc).

 
Aplicações Industriais:

 

  • Uniões em estruturas e componentes tubulares destinadas a veículos de transporte;
  • Uniões de estruturas tubulares destinadas a tetos de edifícios comerciais ou de habitação;
  • Uniões e cravamentos de tubos metálicos a mandris para aplicações de engenharia e de bio-engenharia.

 
Além das uniões tubulares, dada a investigação desenvolvida e o potencial da tecnologia, também são abordadas outro tipo de deformações, como a estampagem (através de matriz e prensa atuada magneticamente), ou a deformação de chapas.
 
Apresentam-se alguns vídeos que demonstram o potencial deste equipamento:

 

 

 

 

Duração Projeto | Fevereiro 2010 a Junho 2013

 

Parceiros


        

 


Projeto nº 5486     

 

PDF
PDF